Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2006

Eu mulher...

Sexta-feira, Outubro 22, 2004

Eu mulher...

"Se fores mulher..
Terás de ter bater para explicar
Que o pecado não nasceu no dia
Em que Eva colheu uma maçã:
Nesse dia ansceu uma esplêndida
Virtude chamada Desobediência"

De ???

Hoje a amizade, o riso e o divertimento marcaram encontro numa bonita praça à beira mar.
Às dez, surgirão triunfantes de juventude, resplandescentes de alegria. Agarrados às saias delas, poderão talvez não se fazer notar de imediato. Mas logo, logo a exuberância das conversas, mesmo contidas, encherá a sala e provocará os olhares ora divertidos, ora incomodados dos jantantes respeitáveis. A culpa será do vinho, a culpa será dessa qualidade cacarejante cuja exclusividade todos oferecem à Mulher. Haverá comentários, dos banais e dos maldosos, encolheres de ombros, sorrisos maldicentes, cotoveladas enciumadas mas também corações agradecidos por existir alegria e por existirem mulheres...

Enfim, a noite será leve e luminosa.
Fútil?Talvez..Mas que atire a primeira pedra quem nunca saboreou os prazeres efémeros mas intensos da futilidade.


Quando saírem do restaurante ou do bar, notar-se-ão talvez algumas das rugas nascentes de vidas preenchidas que a maquilhagem deixou de proteger. Mas o coração, este, terá ganho anos de juventude.Deixará para amanhã a profundidade angustiante da vida e dos seus cansaços.

Por isso, esta noite só vale ser-se tonta, viver no presente e rir, rir muito...

Elizabete

publicado por Mi às 18:15
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2006 às 12:23
Mas que lindo poema! Fiquei encantada!
Obrigada!
Paula
</a>
(mailto:paular@mota-engil.pt)

Comentar post